Como mover um paciente de um lugar para o outro? Quais cuidados e precauções se deve ter? Que aparelhos utilizar? Será que estou tomando todos os cuidados necessários para o transporte de paciente com coronavírus? Essas e outras perguntas foram respondidas na manhã desta quinta-feira, 28, por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que com o apoio do Conselho Regional de Medicina e da Secretária Estadual de Saúde, realizaram uma capacitação aos profissionais dos município de Tarauacá e Feijó, no interior do Acre.

“Queremos auxiliar esses profissionais que estão na linha de frente e que têm contato direto com esses pacientes quanto à prestação de um serviço com segurança, tanto para eles quanto para os pacientes”, explicou Emanuelle Nóbrega da assessoria do Centro de Operações Emergenciais da Sesacre.

O manejo e o transporte de paciente com suspeita ou caso confirmado de coronavírus em um hospital é uma preocupação constante dos profissionais de saúde, tendo em vista a facilidade na transmissão da doença. São profissionais que estão na linha de frente, prestam um serviço importante nas unidades e, portanto, mantê-los saudáveis é de interesse de todos.

Além do treinamento, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), enviou aos hospitais Sansão Gomes, em Tarauacá, e  Geral de Feijó, respiradores de transporte para o manejo dos pacientes caso haja necessidade de transferência.

“Sabemos que o hospital de referência para atendimento de casos graves de toda a região do Juruá fica em Cruzeiro do Sul e que os municípios de Feijó e Tarauacá são localizados a mais de 250 quilômetros de distância. A dificuldade de locomoção de um paciente que necessite de ventilação seria impossível sem os respiradores móveis. Com a chegada desses equipamentos, estaremos mantendo o compromisso de garantir o atendimento necessário e a vida de quem precise dos serviços de saúde do estado”, destacou Muana Araújo, coordenadora regional de Saúde.