A Polícia Civil do Acre, por meio do Instituto Médico Legal (IML), formalizou a doação de um cadáver para a Universidade Federal do Acre (Ufac), que será usado em estudos no curso de medicina da instituição federal. A doação só foi possível após autorização judicial, trâmite que levou quase dois meses para ser concluído.

A formalização da doação aconteceu no gabinete do delegado-geral da Polícia Civil do Acre, José Henrique Maciel Ferreira, onde estavam presentes a reitora da Ufac, Guida Aquino, o vice-reitor e assessor de Cooperação Institucional da Ufac, Josimar Batista, o diretor do Departamento de Polícia Técnico-cientifica (DPTC), Pedro Gustavo, do diretor do Departamento Técnico-policial (DTP), delegado Rafael Pimentel e o Delegado-geral Adjunto, José Aníbal Tinoco Filho.

“Trata-se de um corpo que ingressou no IML na data de 28/03/2020, cadáver encontrado em Rio Branco, óbito de causa não violenta (morte natural). O cadáver foi identificado, porém, não reclamado por nenhum familiar, mesmo o IML localizando alguns familiares, estes não demostraram interesse em reclamar/retirar o corpo para sepultamento”, destacou.

Segundo explicou o diretor do DPTC, Pedro Gustavo, diante da necessidade do curso de Medicina da UFAC, de receber a doação de um cadáver para fins acadêmicos/científicos, a Direção do DPTC/IML entrou em contato com a reitoria da Ufac, e a Assessoria Jurídica da Direção-geral da Policia Civil, em conjunto com a Assessoria Jurídica da universidade, ingressaram na justiça requerendo autorização  para que o corpo fosse doado à instituição.

Após quase dois meses, no último dia 21 de maio foi publicada a decisão judicial deferindo a doação à UFAC. A decisão foi assinada pelo juiz da 2ª Vara Federal Cível e Criminal – Seção Judiciária do Acre, Herley da Luz Brasil. O cadáver foi entregue na manhã de quarta-feira, 27 no Centro de Ciências da Saúde e do Desporto da Ufac.

O uso de corpos nos cursos da área de saúde é exigência do Ministério da Educação e consta como critério na avaliação de cursos como o de Medicina.

“Essa doação vai contribuir para o aprendizado de anatomia de estudantes dos cursos da área da saúde. Eles vão poder contar com uma prática realística e isso é fundamental na formação de profissionais mais qualificados”, destacou a reitora.

O vice-reitor Josimar Batista, afirmou que a parceria firmada com a Polícia Civil possibilitará novas doações de corpos. “Firmar a parceria é um caminho para a universidade apoiar a segurança pública, através de diversos projetos envolvendo desde qualificação profissional até compartilhamento de tecnologias.”

José Henrique Maciel Ferreira, delegado-geral da Polícia Civil destacou a parceria como um marco histórico entre o Governo do Acre e a Ufac. “É um marco histórico entre as instituições, pois é o primeiro cadáver que é doado à Ufac por meio desse termo de cooperação entre o Governo do Estado, via Polícia Civil, e a Universidade Federal. Estamos felizes por fazer parte desse momento tão importante que só tem a contribuir com o crescimento do nosso Acre”, enfatizou o delegado-geral.