Com a propagação da pandemia do coronavírus (Covid-19) e a necessidade de isolamento social, o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SACs) de prestadores de serviços ou vendedores de produtos, se adequou às atividades remotas. Com essa mudança repentina no cotidiano de fornecedores e consumidores, muitas relações entre ambas as partes tornaram-se conflituosas.

Solícito às crescentes demandas consumeristas, o governo federal, criou a plataforma gratuita consumidor.gov.br que permite a interlocução direta entre clientes e empresas para solução alternativa de conflitos, por meio da internet.

Nesta semana, foi disponibilizada uma nova versão mobile para acesso em dispositivos móveis, onde os consumidores poderão baixar o aplicativo nas lojas virtuais e acessar o mesmo conteúdo já disponível no site. A nova versão, disponível para aparelhos que utilizam o sistema Android, está mais moderna, mais ágil e fácil de ser utilizada.

“O consumidor.gov.br possibilita um contato direto entre consumidores e fornecedores, onde o poder público intermedeia possíveis conflitos das relações de consumo, de modo remoto e dispensando a necessidade da instauração de processo administrativo ou judicial”, destaca o diretor-presidente do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Acre (Procon/AC), Diego Rodrigues.

Segundo a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, responsável pelo consumidor.gov.br , no ano passado, 98% das reclamações cadastradas foram respondidas e cerca de 80% dos problemas resolvidos.

“Bancos, companhias aéreas, grandes lojas varejistas, distribuidoras de energia elétrica, de telefonia, planos de saúde entre outras corporações estão cadastradas no site, na totalidade de 800 empresas, onde o consumidor pode resolver sua demanda, sem sair de casa, obtendo propostas de soluções, em torno de 7 dias úteis”, informa Diego Rodrigues.

Outros canais de comunicação

O site e aplicativo consumidor.gov.br se agregam aos trabalhos realizados por órgãos que atuam na defesa dos direitos dos consumidores, como Procons, Ministério Público, Defensoria Pública e demais instituições que compõem a Senacon.

Se a empresa reclamada não estiver cadastrada na plataforma, o consumidor pode solicitar orientações ou fazer denúncias, por meio dos contatos telefônicos do Procon/AC: (68) 3223-7000, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13 h, ou 151, ou relatando pelo e-mail: procon.acre@ac.gov.br