Diante dos efeitos sociais que a pandemia do novo coronavírus vem causando, o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) elaborou uma pesquisa para traduzir as opiniões e a forma como os jovens percebem o momento atual.

O objetivo é capturar a percepção de jovens de diferentes regiões e realidades sociais sobre a pandemia, seu contexto e efeitos na sociedade. Com base na pesquisa e somando os dados sobre economia e desenvolvimento social, o Conjuve pretende criar mecanismos de vocalização parar pautar e influenciar a juventude.

A pesquisa tem como base o posicionamento da juventude nesse período de pandemia que auxiliará na criação de políticas públicas específicas direcionadas a esse público. Os interessados devem acessar o link https://bit.ly/36ERA9o até dia 31 de maio.

A Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), por meio do Departamento da Juventude, trabalha no fortalecimento das políticas para juventude e a articulação com toda a rede ligada na criação de políticas para esse público.

“É importante ouvirmos nossos jovens, por isso é tão relevante a participação deles na pesquisa nesse momento. A partir dos resultados apresentados vamos poder traçar estratégias mais eficientes e que atendam da melhor maneira todo o trabalho voltado às políticas públicas para juventude”, esclarece a secretária de Estado, Ana Paula Lima.

O Departamento da Juventude faz parte da Diretoria de Direitos Humanos. A pesquisa vai até dia 31 de maio e tem o objetivo de auxiliar os gestores nas tomadas de decisões direcionadas aos jovens. “Com a participação de um número maior de jovens as políticas públicas terão um direcionamento melhor  e mais eficiente”, ressalta a diretora de Direitos Humanos, Francisca Brito.

Link para acesso à pesquisa:  https://bit.ly/36ERA9o