Indignado com o líder do governo na Assembleia Legislativa do Acre, Gehlen Diniz (PP), o deputado estadual Chico Viga fez uso do seu tempo na sessão remota desta terça-feira, 19, para desabafar. Viga afirmou que chegou a hora de mandar no mandato e não seguir orientação de nenhum parlamentar. Para ele, o mandato é do povo.

O motivo do rompimento foi devido uma orientação contra um projeto do deputado Luiz Tchê (PDT). “Eu recebi várias mensagens de pessoas falando que eu era contra o projeto. Eu não tenho nada contra nenhum deputado”, justificou.

Viga leu uma carta na sessão onde falou da falta de comando de Diniz. “Deixo claro meu apoio efetivo ao governador deste estado e ao presidente da Aleac. Mas, a conexão com o líder do governo aqui se desfaz, pois acredito que a função de um líder é propagar a harmonia da base e não seu desmoronamento”, disse.

Em relação aos seus posicionamentos, o parlamentar destacou que vai seguir sua própria indicação. “Se eu quiser votar a favor eu voto a favor, se eu quiser votar contra, voto contra, se eu quiser sair da base do governo, eu saio”, encerrou. Por Folha do Acre