Revista Fórum – O empresário Paulo Marinho, além de fazer graves denúncias contra o clã Bolsonaro, neste domingo (17), em entrevista à Folha, ainda tripudiou do ex-aliado, o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), através de sua conta do Twitter.

Marinho postou reprodução da manchete da Folha e parodiou slogan de Bolsonaro: “Verdade acima de tudo. Fazer a coisa certa acima de todos”.

Investigação adiada

De acordo com Paulo Marinho, Flávio Bolsonaro foi avisado por um delegado da Polícia Federal que era simpatizante da candidatura de Jair Bolsonaro da existência da operação que investigava o esquema de “rachadinha” e desvio de dinheiro público em seu gabinete entre o primeiro e o segundo turnos das eleições de 2018.

Pior ainda, os policiais teriam segurado a operação, então sigilosa, para que ela não ocorresse no meio do segundo turno, prejudicando assim a candidatura de Bolsonaro.

A coisa não para por aí. O delegado-informante teria aconselhado ainda Flávio a demitir Fabrício Queiroz e a filha dele, que trabalhava no gabinete de deputado federal de Jair Bolsonaro em Brasília. O filho do presidente seguiu o conselho e os dois foram exonerados naquele período —mais precisamente, no dia 15 de outubro de 2018.