Para reduzir gastos durante a pandemia de Covid-19, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE) anunciou o corte de 30% nos contratos de prestadores de serviços da pasta. A medida é em cumprimento ao decreto nº 5495 de março deste ano que estabelece ações de cortes despesas durante a quarentena.

As aulas da rede pública do estado estão suspensas desde o dia 17 de março, quando o Acre confirmou os três casos de Covid-19. Menos de dois meses depois o estado tem mais de 1,7 mil casos confirmados e 55 mortes pela doença.

Ainda na nota, a Educação afirmou que os cortes afetam empresas que prestam serviços com motoristas, merendeiras, serventes e monitores das escolas do estado.

Mesmo com o corte, a pasta orienta as empresas a se esforcem ao máximo para manter os trabalhadores, podendo reduzir apenas a carga horária de serviço.

A Educação informou ainda que a redução não se limita apenas aos cortes com os terceirizados, mas também com o uso da luz elétrica, telefones, combustível e outras despesas fixas.

“A Secretaria de Educação está sensível à situação delicada de grande parte das famílias de nosso estado, mas compreende que, nesse momento de crise causada pela pandemia da Covid-19, em que a prioridade sempre destacada pelo governador Gladson Cameli tem sido a de salvar vidas, são necessárias medidas que busquem manter o mínimo de equilibro financeiro. E que, por outro lado, tornem também possíveis o reforço em ações que visem a saúde e a assistência social aos mais necessitados”, destaca.

Por Aline Nascimento, G1 Acre