O município vive situação de alerta

Com 18 mil habitantes as pessoas estão assustadas e apreensivas, até porque segundo algumas pessoas  relatam o contato de infectados com outras pessoas foi bastante grande, inclusive com alguns que se encontram em comunidades ribeirinhas.

Logo após o vírus chegar em Marecehal, a prefeitura do município vizinho de Porto Walter acendeu a luz de alerta e redobrou os cuidados com a prevenção e monitoramento das ações de isolamento social adotadas pelo comitê de enfrentamento ao COVID na cidade.

Embarcações que venham de Cruzeiro do Sul rumo a Marechal que estejam com passageiros e mercadorias, estão proibidas de encostar nas margens do município e pessoas que chegam são monitoradas e orientadas a ir para quarentena.

O município é um dos que adotaram maior rigor nos decretos de isolamento, com multas para quem descumprir as regras, um dos fatores que tem feito com que a cidade seja a única da região do Juruá que ainda não apesentou casos da doença.

Em Marechal a prefeitura relaxou e retardou a tomar as precauções a exemplo de Porto Walter, agora corre contra o tempo para conter a disseminação da doença.

Sem estrutura no sistema de saúde, tanto a cidade de Marechal, quanto Porto Walter são dependentes do suporte de Cruzeiro do Sul, para onde são encaminhados doentes de situações mais complexas.