Por volta das 17 horas desta quinta-feira, 7, o segundo paciente com coronavírus deu entrada no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC). O senhor de 54 anos de idade ocupou um dos 11 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) do novo hospital de referência no tratamento da doença, em Rio Branco, e já conta com os melhores equipamentos e profissionais à sua disposição.

A chegada foi acompanhada pelo governador Gladson Cameli, juntamente com a primeira-dama, Ana Paula Cameli, e o secretário de Saúde, Alysson Bestene. Com mais de 1 mil casos confirmados de coronavírus, a entrega da primeira etapa do Into é mais um grande esforço do Governo do Estado do Acre no enfrentamento à pandemia.

A presença de Cameli é mais uma demonstração do empenho integral do governador desde a confirmação dos primeiros casos de Covid-19 no estado. Gladson lembrou que o funcionamento do Into envolveu uma força-tarefa com a participação de 16 órgãos do governo e prefeitura.

“Esperávamos que estes leitos de UTI não fossem utilizados, mas aqui é a prova do trabalho de uma equipe extremamente dedicada. O momento que estamos vivendo pede a união de todos e é isso que temos feito, incansavelmente. Vamos continuar trabalhando para equipar nossos hospitais e fazer de tudo para salvar vidas”, salientou o governador.

As obras no Into seguem em ritmo acelerado. Em breve, mais 12 leitos de UTI e outros 48 leitos de enfermaria serão concluídos. Nos próximos dias, Gladson assinará as ordens de serviço para a construção dos hospitais de campanha de Rio Branco e Cruzeiro Sul. Mesmo com toda determinação do governo acreano, Cameli reforçou seu apelo para a população.

“Já temos 1.017 casos de coronavírus. O que mais vamos esperar para que todos criem uma consciência? Por favor, fiquem em casa e nos ajudem a vencer essa guerra. Estamos entrando na pior fase da doença e é muito importante a sua colaboração. Estamos fazendo a nossa parte, mas o nosso sistema de Saúde não vai suportar atender tantas pessoas. Pense na sua família e em quem mais você ama. Faça isso por eles”, pontuou Gladson.

Coronavírus é um desafio inédito para a Saúde

A pandemia do novo coronavírus é o maior desafio já enfrentado pela rede de Saúde pública do Acre. Com tantos casos confirmados em um curto espaço de tempo e outras peculiaridades que a doença impõe, como é o caso da transferência dos pacientes, protocolos inéditos estão sendo utilizados para salvar vidas e não colocar em risco os profissionais.

“Estamos fazendo um transporte gradativo, com toda segurança e aparato para realizar esse transporte. Existe uma logística, que tem que ser gradual, para trazer 11 pacientes mais críticos que estavam no terceiro andar do Pronto-Socorro e que precisam de terapia intensiva e agora estão aqui no Into, lembrando que essa unidade foi totalmente adaptada para o tratamento de Covid-19. Contamos com a equipe completa de médicos e outros profissionais da Saúde, além de todos os equipamentos e medicamentos necessários para que o tratamento seja feito na unidade”, explicou Alysson Bestene.

O secretário aproveitou a oportunidade para agradecer o afinco dos servidores públicos durante a pandemia do coronavírus. “Todos os profissionais estão passando por uma situação inédita e aqui eu gostaria de parabenizá-los e agradecê-los pelo empenho. Eles estão de mãos dadas e unidos para ajudar as pessoas que mais precisam neste difícil momento. Tenho certeza que sairemos vitoriosos e com muitas vidas salvas”, afirmou.