A operação de combate ao incêndio e rescaldo durou mais de 6 horas e foram empregados aproximadamente 90 mil litros de água Fotos: Cedidas

Assessoria – Na tarde desta terça-feira, 5, o Corpo de Bombeiros Militar foi acionado para atender ocorrência de incêndio estrutural em estabelecimento comercial localizado no bairro João Alves, Cruzeiro do Sul.

No momento em que o incêndio foi iniciado, havia 15 pessoas no interior do prédio. Todos saíram e não houve feridos. Entretanto, as chamas atingiram grande parte da edificação. A estrutura do prédio, onde incendiou, mede aproximadamente 680 metros quadrados e abrigava cerca de oito toneladas de mercadorias. Pela alta carga de materiais combustíveis e o confinamento das chamas, o incêndio gerou grande quantidade de fumaça, trazendo maiores dificuldades no combate.

Em decorrência da complexidade da operação, o efetivo dos bombeiros foi composto por mais de 45 militares, em parte voluntários que estavam “de folga”. Foram utilizadas três viaturas de combate a incêndio do Corpo de Bombeiros e outros três caminhões-pipas, dois cedidos pela Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul e um de particular.

De forma integrada, a Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também atuaram na ocorrência, isolando o perímetro e prestando assistência com fornecimento de oxigênio aos bombeiros que devido à exposição ao calor excessivo atingiram a exaustão física. Com a permanência da SAMU na base da operação foi possível um revezamento da equipe nas linhas de combate que passavam pela ministração de oxigênio, na própria viatura do SAMU, como procedimento de segurança para toda equipe que trabalhava no local.

A operação de combate ao incêndio e rescaldo durou mais de 6 horas e foram empregados aproximadamente 90 mil litros de água. Até o momento, a causa do incêndio é desconhecida e deve ser investigada.

Com o empenho de todos e horas de trabalho foi possível concluir as atividades sem registros de acidentes de quaisquer natureza, havendo apenas perdas materiais a serem quantificadas posteriormente. E, mesmo com a complexidade da operação, foi possível evitar a propagação do incêndio para o passeio dentro do mercado e para edificações vizinhas, lateralizadas ao prédio, evitando maiores prejuízos, tendo assim, o reconhecimento da população que acompanhou a distância os trabalhos e prestou um justo reconhecimento ao saudarem com palmas toda equipe de bombeiros que estava no local.

A missão foi acompanhada pelo comandante geral do CBMAC, Coronel Carlos Batista, juntamente com o governador Gladson Cameli, que disponibilizou o apoio de toda estrutura de Estado para possíveis eventualidades.

“Parabenizo todos os Militares que atuaram na missão de forma exemplar e profissional, bem como a sensibilidade do governador Gladson Cameli, que se colocou à disposição para qualquer eventualidade. Em momentos difíceis como este é gratificante constatar que temos uma tropa preparada, apoio do governador e da população para com o nosso trabalho”, disse o Coronel Carlos Batista.

“A missão de salvar move o sentimento daqueles que optaram em arriscar a própria vida em benefício da sociedade”. Afirmou o Major BM Rômulo Barros.