O vereador Atilon Pinheiro (PROS) fez mais uma denúncia contra a prefeitura de Marechal Thaumaturgo, onde afirmou que está havendo uma grande fraude com relação a construção da rampa que dá acesso ao Rio Juruá.

O parlamentar afirmou que já está com todos os documentos deste caso em mão, assim como também os gastos com transportes aéreos e outros desmandos praticador pelo prefeito Isaac Piyãnko, e assim que passar a quarentena da pandemia do novo Coronavírus, o parlamentar irá denunciar no Ministério Público e na Polícia Federal para que as medidas necessárias sejam tomadas.

“Eu gostaria muito que o prefeito desse uma explicação para a população, pois não dá pra entender quando a prefeitura faz uma licitação de uma obra, uma empresa ganha a licitação e fica responsável pela obra, mas aqui em Marechal é a prefeitura que está fazendo, se a prefeitura queria fazer para quê contratou uma empresa para se responsabilizar? Depois de licitar a prefeitura não tem mais que se meter, a empresa é que tem que fazer o trabalho dela”, questiona o vereador.

A construção da rampa passou por um processo de licitação, onde a empresa vencedora foi a Construtora Vale LTDA, que de acordo com o vereador, por falta de compromisso a responsável pela obra não iniciou na data prevista que era para ser no dia 28 de janeiro deste ano. O termino está previsto para o dia 25 de agosto deste ano, mas os moradores de Marechal Thaumaturgo não podem contar com esse prazo, pois a obra nem iniciou.

A obra foi licitada no valor de R$ 899.677,38 (oitocentos e noventa e nove mil, seiscentos e setenta e sete reais e trinta e oito centavos), recurso proveniente do Ministério da Defesa, através do programa Calha Norte e apesar de ser considerada de grande relevância para o município, tem sido negligenciada pelas autoridades.

Com a falta de responsabilidade da empresa em iniciar a obra, a prefeitura decidiu fazer o que não devia e colocou a caçamba do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que deveria está trabalhando para o município e não carregando materiais de construção para uma obra que não é mais de responsabilidade da prefeitura. Disse

Vale destacar que esta não é a primeira vez que o prefeito Isaac Piyãnko (MDB) coloca o veículo do PAC para atuar em situação desnecessárias, a caçamba tem prestado serviços para outros interesses. No caso da obra da rampa, se a obra foi licitada, então a prefeitura não deve se meter e deixar a responsabilidade com a empresa responsável.