Depois de ter os dois primeiros casos de Coronavírus confirmados na noite desde domingo, os Cruzeirenses pelo que parece não se assustaram muito com o vírus que atormenta o mundo. 

Uma ação que pode ser a salvação de muitas famílias de Cruzeiro do Sul, pode também ser um polo propagador do covid-19, já que as pessoas não estão obedecendo o calendário informado pela secretaria estadual de educação, referente a distribuição de sacolão para famílias de estudantes.

Imagens enviadas por um internauta ao 3 de julho, mostra aglomerações em diversas escolas da cidade. Desde as primeiras horas da manhã, filas enormes se formaram entorno das escolas que estão distribuindo os alimentos.

“O governo deveria ter se planejado, montado estrutura melhora para distribuir os sacolões com prevenção”, diz dona Aurineide Lima, uma das mães que está na fila e se diz com medo do coronavírus.

Nesta segunda-feira a distribuição se estendeu para outras cidades do estado, inclusive na capital.

Sobre a desorganização e aglomerados de pessoas, tentamos contato com a SEE mas ninguém foi achado para falar do assunto.