O assunto de maior repercussão nas redes sócias nesta quarta-feira (01), foi o Projeto dos consignados, como ficou conhecido o Projeto de Lei apresentado pelo deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) que determina a suspensão dos empréstimos consignada, de todos os servidores públicos do estado; ativos e inativos.

Havia uma grande expectativa para que o projeto fosse votado na sessão de hoje, já que segundo o deputado já tinha sido analisado pela assessoria técnica e jurídica da casa, portanto com parecer favorável do presidente da CCJ – Comissão de Constituição e Justiça o deputado Gerlen Diniz (Progressistas).

Acontece que surpreendentemente o líder do governo, deputado Gerlen Diniz (PP) retirou o projeto da pauta do dia e juntamente com o presidente Nicolau Júnior, sugeriu que nesse período de calamidade pública, todos os projetos em tramitação que venham a ser apresentados sejam primeiro encaminhados para Casa Civil e PGE analisar. Gerlen diz que a oposição quer aprovar tudo e que em tempos de Pandemia busca criar situações difíceis para o governo, fala que teve reação imediata de alguns colegas.

Durante toda tarde, os diversos grupos de whatsapp repercutiram o assunto, que por sua vez envolve a vida de 40 mil servidores do estado, que a depender das manifestações estão na torcida pela aprovação da pauta.

Mensagens com os nomes e telefones de todos os deputados estaduais circulavam nos grupos e pediam para os trabalhadores se mobilizarem via mensagens e fazer pressão pela aprovação do projeto.

Um áudio que circula em vários grupos, trás a fala de um membro de uma Cooperativa de Crédito, que enfurecido, afirma que vai recorrer ao vice-governador Major Rocha (PSDB) para tentar barrar aprovação.

A conversa tem um fundo de sentido na resistência do líder do governo, inclusive ele mesmo afirmou que é possível fazer algumas emendas no Projeto, para excluir as Cooperativas de Crédito e que a opção de suspensão seja opcional por cada um dos que seriam contemplados na proposta.

O deputado Edvaldo Magalhães protestou e implorou ao presidente Nicolau Júnior, para que convoque os parlamentares e faça sessão na quinta-feira, pois é uma chance que a casa tem de dar andamento as pautas pendentes.

Para o parlamentar é importante que o projeto seja aprovado logo, porque a folha de pagamento do governo de abril fecha dia até 15 e se aprovado antes, os milhares de servidores públicos já seriam contemplados ainda este mês.

“Não podemos encerrar a semana sem votarmos as matérias importantes de autoria dos deputados em defesa do novo povo. Em tempos de calamidade pública, as medidas precisam ser na dosagem e no tempo correto. Neste sentido, defendo a realização de uma sessão ordinária para amanhã, às 10 horas”, disse Magalhães.

Segundo o Parlamentar, o PL dos Consignados vai colocar mais dinheiro na nossa economia, ao suspender as cobranças dos empréstimos. Significa dizer, que esses R$ 100 milhões vão auxiliar milhares de pais e mães de famílias, que são responsáveis por outros milhares de acreanos.

Veja o Vídeo: