O governador Gladosn Cameli (Progressistas) exonerou o presidente do Depasa: Zenil Chaves, este alegando que sua saída é por conta da pré-campanha a prefeito de Sena Madureira.

Zenil é um dos mais fiéis aliados do Senador Márcio Bittar (MDB), que já inclusive falou na imprensa que não apoiará o atual prefeito Mazinho Serafim (MDB) a reeleição, justificando que Zenil é seu compadre e que não poderia deixá-lo de lado.

Acontece que, os partidos Progressistas, liderados pelo atual líder do governo Gherlen Diniz e o PSDB com Toinha Vieira, estavam certos de que juntariam tudo que oposição contra Mazinho e a notícia de que Zenil (PPS) será candidato, em uma construção com o PTB de Charlene Lima deixou Gherlen bravo.

O Progressistas acusa Márcio Bittar de fazer uma armação para beneficiar o correligionário Mazinho, sendo um plano do MDB para as eleições de 2022.

Como todos os arengueiros são da órbita do palácio Rio Branco, vamos aguardar passar a crise e a Pandemia e ver que final teremos nessas articulações.