O Governador Gladson Cameli (Progressistas) passou o rodo geral na cúpula do IDAF: Instituto de Defesa Agroflorestal do Acre, exonerando todo o comando da pasta, inclusive seu correligionário e um dos pré-candidato a prefeito de Rio Branco Luziel Carvalho.

Na edição do diário oficial de terça-feira (24), o nome de Luziel estava entre os demais diretores e o presidente do órgão que foram exonerados.

Em suas justificativas, Gladson afirmou que vai colocar somente pessoas técnicas e qualificadas em órgãos como o IDAF, deixando a entender que o colega Luziel não teria as condições de executar as demandas na direção técnica; Cargo ocupado pelo progressista.

Carvalho ganhou notoriedade por fazer alguns movimentos para viabilizar seu nome para disputa da prefeitura de Rio Branco pelo partido do governador, mas até isso desacelerou.

Luziel era filiado no PCdoB e na campanha de 2014, abandonou os camaradas para seguir com Gladson Cameli na disputa de senado, inclusive fazendo um papel de desgastar a adversária de Cameli na época, a deputada federal Perpétua Almeida.

Tentamos falar com assessoria do Palácio Rio Branco, para entender o porque da exoneração de Luziel e se ele seria remanejado para outra função, mas não obtivemos êxito.