Pagar boletos, faturas e fazer transferências pelo aplicativo do banco, utilizar cartão de débito na hora do pagamento. Essas são algumas das dicas para evitar ir a uma agência bancária durante a quarentena devido à pandemia de Covid-19.

Até esta segunda, a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) confirmou 17 casos de Covid-19 no estado. Há dois pacientes internados em unidades de saúde, sendo um idoso de 81 anos que está em observação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito da capital acreana e uma advogada internada em uma clínica particular.

Com a antecipação do pagamento dos servidores estaduais, que inicia nesta terça-feira (24), o superintendente do Banco do Brasil, Márcio Carioca, passou algumas orientações para ajudar os clientes a permanecerem em casa, mas fazendo as transações bancárias.

“Orientar que o cliente, de uma forma geral, dê prioridade para fazer as transações através do cartão de debito ou de crédito, transferências eletrônicas, sacar o dinheiro no terminal eletrônico ou no caixa 24 horas somente quando for extremamente necessário, evitando assim tumulto nas agências”, acrescentou.

Caso não tenha como evitar sair, Carioca pediu para o cliente escolher um horário de menor movimentação na agência.

“O banco funciona das sete da manhã até as 22 horas. Então, durante esse período todo pode estar sacando o dinheiro, não precisa ser no horário de pico, geralmente entre às 7 horas até as 10h. Pode fazer isso em qualquer agência ou terminal. Com essas medidas, tenho certeza que vamos conseguir passar por esse período sem ter grandes aglomerações dentro das agências”, aconselhou.

Idosos com preferência

O superintendente explicou que a medida é para garantir o atendimento de idosos e pessoas que tenham dificuldades em manusear o aplicativo do banco. Ele ressaltou que as agências do Banco do Brasil não estão abrindo.

“Acontecendo isso, as pessoas que realmente têm necessidade de ir às agências, as salas não vão estar tumultuadas e cheias e vão ser atendidas de uma forma tranquila. Estamos fazendo os serviços essenciais, que é a parte de compensação de documentos e cuidando da sala de autoatendimento. Ela está sendo tratada, os terminais dessas salas são verificados para funcionar, os depósitos recolhidos e processados”, frisou.

Porém, ele relembrou que o cliente pode buscar ajuda na agência bancária em casos, por exemplo, de perda ou bloqueio do cartão.

“A pessoa bloqueou o cartão e precisa pegar outro para utilizar os terminais. Mas, a preocupação maior é com a orientação, que as pessoas, que vão receber o salário, se puderem utilizar o cartão de débito, fazer os pagamentos direto pelos aplicativos”, concluiu. Por Aline Nascimento, G1 Acre