Uma fonte de alto cargo no primeiro escalão do governo afirmou à reportagem da Folha do Acre que há dias o deputado Luiz Tchê (PDT), ex-líder do governo na Aleac, tem tentado insistentemente emplacar o policial penal, Arlenildon Cunha, membro do PDT, como novo diretor do Instituto Penitenciário do Acre (Iapen), em substituição a Lucas Gomes. 

“Ele tem feito um bom trabalho e uma coisa que nunca farei é politizar pastas importantes, ainda mais quando se trata de segurança”, diz Cameli.

Através da sua assessora de imprensa, Lu Marques, o deputado Tchê, que também é presidente do PDT no Acre, negou que Arlenilson seja indicação de sua cota pessoal ou da sigla.

“O Arlenilson não é uma indicação do PDT, ele tem muita experiência, já foi diretor de penitenciária, já exerceu cargos em chefia, administração e também é muito respeitado pela classe. Então essa construção foi feita pela própria classe, não tem nada a ver com o PDT. Não tenho dúvida que, se nomeado pelo governador, desempenhará um excelente trabalho na instituição”, afirmou Tchê.

Arlenilson Cunha chegou ao PDT em 2017 pelas mãos do também pedetista Emylson Farias que na época era secretário de Segurança no governo Tião Viana (PT).

Lucas Gomes foi ouvido pela reportagem e afirmou que não se interessa por disputas partidárias e que o sistema penitenciário não pode e nem deve ser politizado.

“Estou à disposição do governador para o que ele achar melhor. O cargo é dele e ele indica quem quer. Estou tranquilo”, diz. Por Gina Menezes / Folha do Acre