Trata se de uma afirmação feita pelo chefe do executivo, que determina a exoneração de todos os secretários, diretores e chefes de departamentos nomeados no governo, que tenham interesse na eleição deste ano.

Um dos nomes é o secretário de assuntos estratégicos do governo, Thiago Caetano, que disputa internamente no Progressista para ser o nome indicado na cabeça de chapa da sigla, na disputa da prefeitura de Rio branco.

Outro que também pode rodar é o diretor do IDAF Luziel Carvalho, que juntamente com José Beste e Thiago Caetano, duelam pela vaga de candidato do governador.

O Diretor presidente do IPTEC; antigo Instituto Dom Moacyr Francineudo Costa, pode constar também na lista de degola. Francineudo é presidente do DEM em Rio Branco e pode ser candidato a vereador pela sigla.

Gladson resolveu determinar que os interessados em disputar cargos nas eleições deste ano, que ocupam cargos de chefia e comando de pastas se ausentem dos cargos, para que não haja uso da máquina pública e assim garantir que não terá dores de cabeça futuramente.

Resta aguardar o dia de amanhã (28), para saber quem serão os exonerados, ou se a determinação de Gladson foi mais uma daquelas no calor da emoção.