Após três dias, o Corpo de Bombeiros suspendeu as buscas pelo jovem José Júnior Rebouças de Lima, de 19 anos. Ele está desaparecido desde o último dia 6 de fevereiro, quando saiu de um hotel em um táxi na cidade de Sena Madureira.

O caso foi registrado na delegacia do município e, após investigações, foi descoberto que o corpo dele foi jogado no Rio Iaco. Os bombeiros foram acionados na quarta-feira (19) para fazer buscas pelo rapaz e seguiram até a sexta-feira (21), sem encontrar vestígios do corpo.

“Nós fizemos dois dias de buscas de mergulho no local indicado pelos suspeitos do crime, no Porto da Vitória, e não foi encontrado. A partir do terceiro dia, a gente fez buscas superficiais e também ficamos em monitoramento com pessoas que fazem tráfego de barcos por ali, para ver se tinham alguma informação”, informou o major Cláudio Falcão dos Bombeiros.

No local, por ser um porto e ter um poço também, segundo Falcão, pode ser que ele tenha sido coberto por areia, ou devorado por peixes e outros animais da água.

A dificuldade maior, conforme explicou o major, é devido ao tempo de pelo menos 15 dias do desaparecimento do jovem. Além disso, o local tem cerca de 14 metros de profundidade e correnteza forte, o que dificulta o trabalho.

“Depois de tanto tempo é muito difícil de encontrar. Uma situação como essa é muito complicado. Quando a gente faz as buscas assim que o fato acontece, temos grandes chances. A gente tem pelo menos 95% de chance de resgate de corpos, mas quando a notícia vem dessa maneira é mais complicado”, pontua.

Quando o caso veio à tona, O delegado da cidade, Marcos Frank, que preferiu não comentar para não atrapalhar nas investigações. Por Alcinete Gadelha, G1 Acre