Representantes das Secretarias de Segurança Pública do Acre (AC) e Rondônia (RO) e Exército Brasileiro se reuniram, na manhã desta sexta-feira (14), no Palácio Rio Branco, na capital acreana, para debater estratégias de combate a crimes nas fronteiras.

Além disso, no encontro foram discutidas formas de alinhamento e parcerias entre as instituições estaduais e federais de ambos os estados. Estiveram na reunião representantes das Polícia Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil.

O governador do Acre, Gladson Cameli, também se reuniu com a cúpula da Segurança Pública do Acre, no domingo (9), para conversar também sobre estratégias de combate à criminalidade no estado acreano.

Em entrevista à Rede Amazônica Acre, o comandante da 17ª Brigada de Rondônia, Luciano Batista, explicou que foi conversado na reunião que, somadas, as fronteiras de Rondônia e Acre são maiores que a fronteira dos Estados Unidos.

“Nossas fronteira são muito grandes. Somando a fronteira de Rondônia e o Acre são maiores do que a fronteira dos Estados Unidos. A diferença é que é uma área de selva, com peculiaridades do clima, dificuldades de locomoção e grandes distâncias. Tudo isso foi conversado, tratamos de possibilidades de integração entre as polícias e o Exército Brasileiro”, complementou.

Ele garantiu que foi marcada outra reunião para percorrer pontos sensíveis e estratégicos da fronteira. “Foi uma reunião estratégica, conversamos sobre vários assuntos, discutimos sobre a criminalidade, entrada de estrangeiros, crimes ambientais e transfronteiriços”, disse.

Parceria

O secretário de Segurança Pública de Rondônia, José Hélio Pachá, garantiu que os secretários dos estados do Norte buscam, constantemente, contato com o Acre e o Mato Grosso para alinhar as ações de combate ao crime organizado.

Ele relembrou também que, logo após a fuga em massa no último dia 20, fechou a fronteira de Rondônia em atendimento à Segurança Pública do Acre.

“Tem sido muito importante o apoio da secretaria integrada nas ações de combate aos crimes de fronteira. Estamos atuando em Rondônia, especificamente, desde o dia 12 de outubro em parceria com essa secretaria 24 horas por dia. Esse alinhamento é muito importante e estamos sempre à disposição aos que estão alinhados conosco para combater as organizações criminosas”, falou Pachá.

Já o Secretário de Segurança Pública do Acre, Paulo César, ressaltou que do encontrou foram elaboradas operações que devem ser realizadas a curto, médio e longo prazo, que vão ser estabelecidas entre os órgãos federais e estaduais.

“Sabemos do interesse estratégico do crime organizado em relação ao Acre devido o posicionamento geográfico, mas é nos aproximando e nos fortalecendo que vamos fortalecer o combate necessário para tornar o Acre um ambiente nocivo ao crime organizado. Daqui saíram uma série de decisões em relação a operações, bem como afinamento sobre cooperação que serão estabelecidas entre os órgãos federais e locais no sentido de dar maior aporte na fiscalização nos diversos municípios de nosso estado”, concluiu. Por Aline Nascimento, G1 Acre