Roniscley Ribeiro da Silva estava escondido no bairro Belo Jardim, região do Segundo Distrito de Rio Branco. Outros 14 presos do FOC seguem soltos após fuga em massa. Foto: Divulgação / Iapen-AC

Mais um foragido do Complexo Prisional Francisco d’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, foi capturado. Roniscley Ribeiro da Silva foi encontrado em um esconderijo no bairro Belo Jardim com motos roubadas.

A ação ocorreu nesta quinta-feira (13) durante diligências da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para prender suspeitos de um homicídio. Outros dois homens conseguiram fugir quando a polícia chegou. Houve troca de tiros entre a polícia e um dos suspeitos, mas não há relatos de feridos.

Além de Silva, outros 11 detentos já foram capturados e levados para o presídio. Ainda restam outros 14 foragidos.

Esconderijo

O delegado-geral da Polícia Civil, José Henrique, explicou que uma das duas motocicletas apreendidas com Silva foi subtraída da vítima na manhã desta quinta.

“Ainda estamos trabalhando, investigando a participação dele em outros crimes. Foi flagranteado pelas motocicletas roubadas e tinham dois parceiros que estavam com ele e fugiram. Todos os crimes ocorridos naquela área, assaltos e até homicídios, vamos investigar se ele participou”, complementou.

O delegado garantiu que vai passar mais detalhes das investigações da DHPP e captura de Silva em uma coletiva, na sexta-feira (14).

“Uma das motos foi roubada hoje seis da manhã. Um dos que estavam com ele atirou contra a polícia. Dos dois que fugiram, um pode também ter participado da fuga do presídio. Seria foragido também. Ele vai ser submetido ao reconhecimento de vítimas, então, possivelmente ainda não vá para o presídio”, frisou.

Em outra ação no Conjunto Habitacional Cidade do Povo, também para investigar um homicídio, a polícia prendeu um rapaz que estava com uma moto roubada e drogas.

“Eram duas diligências da polícia, uma da Cidade do Povo e outro no Belo Jardim. Foram situações diferentes, mas sobre investigações da DHPP”, concluiu.

Fuga em massa

Os detentos fugiram do pavilhão L, onde cumpriam pena em regime fechado. A fuga ocorreu após um fim de semana violento com sete execuções na capital. Um vídeo mostra o momento exato em que os 26 presos escalaram o muro e deixaram a unidade.

Para escapar do presídio no último dia 20, os detentos fizeram um buraco na parede da cela e improvisaram cordas com lençóis. Os presos são da facção criminosa denominada Bonde dos 13, aliada ao Primeiro Comando da Capital (PCC), que atua em vários estados brasileiros.

Logo após a fuga, o secretário de Segurança Pública em exercício, Ricardo dos Santos, não descartou uma possível ligação entre a fuga em massa no FOC e o caso dos 76 detentos que fugiram de um presídio no Paraguai, no último dia 19.

O Ministério Público do Acre (MP-AC) instaurou um procedimento administrativo para investigar as fugas no FOC. O promotor Tales Tranin acompanha as investigações das polícias Civil, Militar e do Iapen-AC para saber se houve facilitação de algum servidor público nas fugas.

Sentença

A reportagem teve acesso a um levantamento da sentença dos 26 presos que fugiram do FOC. Somadas, as penas dos detentos ultrapassa mil anos. Entre os crimes praticados estão: roubo, furto, homicídio, corrupção de menores, latrocínio, tráfico de drogas, tentativa de homicídio, entre outros.

Em entrevista à Rede Amazônica Acre, o presidente da Asmac, Danniel Gustavo Bomfim, reafirmou que o Poder Judiciário tem um papel colaborativo e em apoio à Segurança Pública do estado.

Confira os nomes dos presos que seguem foragidos:

Francisco Santos Braga

Rogério Furtado dos Santos

Ariclene Firmiano da Silva

Dheyci de Angelo Lima e Lima

Aloísio Lucas Mesquita

Mirleson Nascimento da Silva

Saymon Wallace Fonseca do Nascimento

Valber de Aguiar Morais

Ezimar Menezes Teixeira

Raimundo Nonato dos Santos Fonseca

Joel Menezes de Queiroz

José Valdenes Viana da Silva

Gerilto Caetano da Silva

Sebastião Weverton Lima de França.

Por Aline Nascimento, G1 Acre