Em sessão ordinária na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) nesta quinta-feira (13), o deputado estadual Fagner Calegário (PL) anunciou que iria protocolar um pedido de reabertura da Unidade Prisional (UP) 4, destinada a detentos que tenham cometido crimes com baixo pontencial ofensivo.

O objetivo da reabertura da UP é fazer com que pessoas que tenham cometido delitos como por exemplo os de natureza cível, atrasos de pensão alimentícia, perturbação da tranquilidade, casos de álcool zero, desacatos, posse de entorpecente para uso próprio e outras infrações de menor potencial ofensivo, parem de ser encaminhados à penintenciária Francisco de Oliveira Conde (FOC) para que não sejam recrutados por instituições criminosas.

Calegário disse: “A Unidade Prisional 4 deve atender a prisões de natureza civil, de baixo potencial ofensivo ou que ainda não transitaram em julgado. É necessário separar detentos perigosos dos potencialmente perigosos e daqueles que oferecem pouco perigo. Essa é uma estratégia para enfraquecer as facções criminosas que recrutam novos presos em troca de proteção dentro do sistema carcerário.”

Pesquisas recentes apontam que os presídios brasileiros são um ambiente propício para o recrutamente de novos integrantes de facções criminosas, pessoas que são detidas por delitos como pequenos furtos ao entrarem em contato com líderes de facções, acabam saindo da cadeia “convertidos” pelo grupo.