Funcionários da Caixa Econômica Federal no Acre fizeram uma manifestação, nesta quinta-feira (13), em frente à sede da superintendência regional do banco, no bairro Estação Experimental, em Rio Branco. O grupo paralisou as atividades do banco por duas horas como forma de protesto.

Eles reclamam contra a reestruturação da Caixa, que envolve mudanças no plano de carreiras e nos salários dos funcionários. Além disso, os servidores afirmam que receberam o anúncio do fechamento da superintendência regional no próximo dia 28 de fevereiro.

A reportagem entrou em contato com a Caixa Econômica para entender melhor de que forma deve ocorrer a reestruturação anunciada e aguarda resposta.

O representante do Sindicato dos Bancários do Acre, Eudo Raffael, afirmou que, segundo o plano apresentado pelo governo federal, a partir de março, uma pessoa deve assumir a Caixa no Acre no nome de superintendência de rede, que vai ser ligada à superintendência em Manaus (AM).

“Na reestruturação, eles acabam com a superintendência regional e criam várias pequenas superintendências que cuidam de partes específicas da Caixa. O que eles estão fazendo, na prática, é perdendo mercado para a Caixa, ou seja, detrimento do banco público para ganho do banco privado e também preparando partes da Caixa para serem vendidas. Coisa que a Caixa demorou dezenas de anos para construir, hoje está sendo desfeito em semanas”, reclamou Raffael.