Presidente da Asmac diz que penas de foragidos somam mais de mil anos de prisão

Mais de mil anos de prisão. Essa é a soma aproximada das sentenças dos 26 detentos que fugiram no último dia 20 do Complexo Prisional Francisco d’Oliveira Conde, em Rio Branco. A informação foi confirmada pela Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), durante o Jornal do Acre 1ª Edição desta sexta-feira (24).

Destes, oito presos já foram recapturados pelas polícias do estado. Os outros 18 detentos foragidos seguem sendo procurados. Todos os detentos são do pavilhão L do FOC, onde cumpriam pena em regime fechado. A fuga ocorreu após um fim de semana violento com sete execuções na capital acreana.

Sete dias antes da fuga em massa, 13 de janeiro, outros quatro presos do pavilhão P, também do FOC, já tinham feito um buraco na parede e pulado o muro da unidade. Nenhum deles foi recapturado até o momento.

Entre os crimes praticados estão: roubo, furto, homicídio, corrupção de menores, latrocínio, tráfico de drogas, tentativa de homicídio, entre outros.

O detento Sebastião Weventon Lima de França é o que tem a maior pena. Ele deve cumprir mais de 108 anos de prisão por diversos crimes.

Sentença dos foragidos do FOC

NOME SITUAÇÃO SENTENÇA NOME SITUAÇÃO SENTENÇA
Francisco Santos Braga Foragido 18 anos e 8 meses Ronicley Ribeiro da Silva Foragido 37 anos, 5 meses e 12 dias
Ariclene Firmiano da Silva Foragido 34 anos e 10 meses José Valdenes Viana da Silva Foragido 48 anos, 7 meses e 10 dias
Dheyci de Angelo Lima e Lima Foragido 42 anos, 8 meses e 20 dias Gerilto Caetano da Silva Foragido 19 anos e 20 dias
Aloísio Lucas Mesquita Foragido 33 anos Sebastião Weverton Lima de França Foragido 108 anos e 3 meses
Mirleson Nascimento da Silva Foragido 41 anos, 5 meses e 10 dias Rogério Furtado dos Santos Foragido 76 anos, 6 meses e 20 dias
Saymon Wallace Fonseca do Nascimento Foragido 22 anos, 11 meses e 25 dias Diego Oliveira da Silva Recapturado 47 anos, 1 mês e 9 dias
Valber de Aguiar Morais Foragido 23 anos Adam Smith Oliveira da Silva Recapturado 44 anos, 6 meses e 29 dias
Anderson de Souza Alves Foragido 31 anos e 2 meses Anderson Lima da Silva Velasquez Recapturado 16 anos
Raimundo Nonato dos Santos Fonseca Foragido 61 anos e 1 meses Adalcimar Oliveira de Almeida Recapturado 19 anos
Jaciel Batista do Nascimento Foragido 30 anos, 9 meses e 10 dias Francisane Rocha Ribeiro Recapturado 48 anos e 4 meses
Wellington de Souza Lima Foragido 37 anos,10 meses e 16 dias Vagner Tércio de Moura Recapturado 52 anos, 1 mês e 10 dias
Lucas Souza da Silva Foragido 33 anos, 7 meses e 24 dias Marcos da Costa Ferreira Recapturado 34 anos
Joel Menezes de Queiroz Foragido 45 dias, 11 meses e 12 dias Francisco dos Santos Coimbra Recapturado 86 anos, 3 meses e 8 dias

Asmac

Em entrevista à Rede Amazônica Acre, o presidente da Asmac, Danniel Gustavo Bomfim, reafirmou que o Poder Judiciário tem um papel colaborativo e em apoio à Segurança Pública do estado. Ela falou ainda sobre a nota que a associação divulgou, na terça (21), em resposta a algumas críticas da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

“Serviu mais como esclarecimento para a população sobre o trabalho incansável dos magistrados na área criminal. O problema na segurança pública não seria o atraso na análise de 200 pedidos de mandados. Temos, pelo dados, quase três mil mandados que foram expedidos pela Justiça e ainda não foram cumpridos”, complementou.

O presidente aproveitou também para parabenizar o trabalho das polícias e dizer que é necessário um investimento maior para garantir o trabalho das instituições.

“Acredito que precisamos de mais estrutura para os entes que compõem a Segurança. Uma Polícia Civil e Militar mais estruturada, valorizada. Precisamos que as polícias tenham mais estrutura, assim como o Ministério Público e Defensoria Pública. Caso contrário, esse trabalho feito na ponta pelas polícias não vai ter seguimento”, frisou.

Fuga

Para escapar do presídio, os detentos fizeram um buraco na parede da cela e improvisaram cordas com lençóis. Os presos são da facção criminosa denominada Bonde dos 13, aliada ao Primeiro Comando da Capital (PCC), que atua em vários estados brasileiros.

Em coletiva, o secretário de Segurança em exercício, Ricardo dos Santos, não descartou uma possível ligação entre a fuga em massa no FOC e o caso dos 76 detentos que fugiram de um presídio no Paraguai, no último dia 19.

Confira os nomes dos presos que seguem foragidos:

Francisco Santos Braga

Rogério Furtado dos Santos

Ariclene Firmiano da Silva

Dheyci de Angelo Lima e Lima

Aloísio Lucas Mesquita

Mirleson Nascimento da Silva

Saymon Wallace Fonseca do Nascimento

Valber de Aguiar Morais

Anderson de Souza Alves

Raimundo Nonato dos Santos Fonseca

Jaciel Batista do Nascimento

Wellington de Souza Lima

Lucas Souza da Silva

Joel Menezes de Queiroz

Ronicley Ribeiro da Silva

José Valdenes Viana da Silva

Gerilto Caetano da Silva

Sebastião Weverton Lima de França

Dezoito continuam foragidos após fuga em massa — Foto: Divulgação/IAPEN-AC

Do G1 Acre