O assessor do Governo nomeado pelo governador Gladson Cameli, Hedislandes Gadelha, foi até o local onde aconteceu o acidente envolvendo o helicóptero João Donato argumentar sobre o assunto, onde durante a sua explanação gravou um vídeo sobre o assunto.

No vídeo, Hedislandes associa a permanência da aeronave na chegada de Rio Branco com os dinossauros proposto pela secretária de turismo e Empreendedorismo do Acre, Eliane Sinhasique. “A Eliane Sinhasique queria um dinossauro na entrada da Cidade e agora nós temos o nosso dinossauro, a aeronave do governo acidentada”, diz o assessor.

Hedislandes, na oportunidade faz alguns questionamentos, como por exemplo, quem foi que autorizou essa aeronave pousar em via pública e porque os responsáveis não interromperam o trânsito para que a aeronave pudesse decolar? Muitos são os questionamentos!!

“Meus Deus!!! quanta incompetência, quanta irresponsabilidade, que operação tão grande é essa que barreira são essas, que um helicóptero tem que sobrevoar a Cidade do Povo? Como se fosse montanhas. Ta aí um prejuízo de milhões de reais do nosso bolso, o helicóptero aí o dinossauro agora posto na chegada de Rio Branco e é com você aí, cidadão que paga os seus impostos”, concluiu Gadelha.

Vale lembrar que esta aeronave foi adquirido por 7 milhões de reais em novembro de 2008 no 2° ano do governo Binho Marques. Passou exatamente 10 anos servindo aos governos de Binho e Tião Viana, sem qualquer incidente. Mas há pouco mais de 1 ano do governo Gladson, já destroem parcialmente a aeronave. O custo de manutenção deve chegar a bagatela de 3 milhões de reais pra restaurar. Gladson sairá do governo e não vai colocar este helicóptero pra voar novamente a serviço do estado. Aguardem e confiram.

Veja o Vídeo:

Veja abaixo a nota emitida pela secretaria de Segurança pública

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), em decorrência do acidente envolvendo o helicóptero Harpia 01, vem a público esclarecer que:

1. A aeronave estava em atividade, fazendo parte de uma operação orientada pela Secretaria de Segurança Pública, aliada à Operação “Fecha Fronteira”, com o foco de coibir ações criminosas na região do Segundo Distrito de Rio Branco. Com isso, o helicóptero se encontrava em um ponto estratégico que pudesse ter acesso a todos os bairros da capital de maneira rápida e eficaz.

2. O Harpia 01 se preparava para levantar voo em uma barreira policial que reduzia a velocidade de veículos. Havia um tripulante da aeronave realizando todo o procedimento de segurança para a decolagem, quando um caminhão modelo baú se aproximou do local e colidiu com uma das hélices, causando o acidente.

3. Todos os envolvidos no acidente estão fora de perigo ou risco de morte, houve apenas ferimentos leves. Dois tripulantes sofreram algumas lesões, foram encaminhados ao pronto-socorro de Rio Branco, juntamente com o motorista do caminhão e o passageiro. Todos estão bem.

4. Uma equipe da Sejusp está acompanhando todos os procedimentos a serem realizados a partir da perícia que deve ocorrer no local do acidente. Para os procedimentos cabíveis que atendem ao protocolo, já foram acionados os órgãos competentes como o Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 7), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), bem como a seguradora da aeronave.

5. Por fim, vale ressaltar que toda a manutenção e documentação da aeronave encontram-se absolutamente regularizadas de acordo com a legislação vigente, bem como todos os contratos da seguradora estão em dia, sendo esta acionada pelo assegurado.

Rio Branco – Acre, 18 de janeiro de 2020.

Ricardo Brandão

Secretário de Justiça e Segurança Pública em Exercício