Os moradores da cidade de Rodrigues Alves, continuam o velho dilema da travessia do rio Juruá. Com centenas de veículos que fazem a travessia entre Cruzeiro do Sul e a cidade, a balsa que liga as duas margens já não dar mais conta dos serviços e o atoleiro provocado pelas chuvas, completam os transtornos enfrentado pelo que ali passam.

Recentemente os moradores de Rodrigues Alves viveram expectativas acerca de uma promessa feita pelo governador do estado Gladson Cameli (PP), que falou da possibilidade de R$ 100 milhões para obra, fato comemorado pela população, que chegou inclusive a decidir em plesbicito.

Imagens divulgadas pelo site Juruá em Tempo na tarde desta quarta-feira (15), mostra um ônibus escolar atolado na descida da balsa. O ônibus levaria estudantes para o Campus da UFAC em Cruzeiro do Sul, mas não conseguiu romper a lama e as péssimas condições de acesso.

A Professora Terezinha Fernandes, diz que os representantes tanto do estado quanto do município deveriam se envergonhar daquela situação, pois as pessoas já não tem mais o que fazer para ao menos amenizar o sofrimento causado aos motoristas e até pedestre no período invernoso.

“Já fechamos BR, fizemos audiências públicas, abaixo assinados, ouvimos do governador que ele mesmo iria atrás de 100 milhões para iniciar a obra e depois descobrimos que não tem nem Projeto, quanto mais dinheiro”, desabafou Terezinha.

A mesma pediu ainda que, o Deracre junto com a prefeitura faça ao menos um trabalho que garanta a descida e subida na balsa, afim de amenizar a triste realidade do local.

Tentamos contato com a gerência do Deracre no Juruá, mas não foi possível falar com o senhor Marcos Sales, diretor do órgão na região.