O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM) iniciou nesta quinta-feira (5) sua agenda em Cruzeiro do Sul. O presidente do Congresso Nacional começou sua visita no Juruá pela travessia entre os municípios de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves, local onde deve ser construída uma ponte ligando os dois municípios.

A ponte é uma reivindicação antiga dos moradores daquela região. Atualmente, a travessia de veículos e passageiros é feita por uma balsa custeada pelo governo do Estado e outras menores e particulares que cobram até R$ 10 pelo serviço.

Durante a visita, o senador David Alcolumbre anunciou que já foram garantidos R$7 milhões para a elaboração do projeto de viabilidade para interligação entre Brasil e Peru, através do Juruá. Já está no orçamento para 2020. A construção da ponte está inserida neste projeto.

O anúncio foi bastante comemorado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Nicolau Júnior (PP). “Sabemos o quanto essa ponte é importante para os moradores dessa região. Trata-se de um sonho antigo da população do Juruá. Agradeço o empenho do governador Gladson Cameli, do vice Major Rocha e dos nossos senadores Sérgio Petecão, Mailza Gomes e Márcio Bittar, a atuação deles foi fundamental para garantir esse importante recurso. Destaco ainda o apoio dos prefeitos de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro; Rodrigues Alves, Sebastião Correia; e Mâncio Lima, Isaac Lima”, enfatizou.

Ainda em Cruzeiro do Sul, Nicolau Júnior acompanhou o presidente do Senado no Encontro Bilateral Brasil – Peru, que foi realizado no Sesc do município e que contou com a presença de empresários e políticos dos dois países. O evento aconteceu com o objetivo de avançar na integração comercial entre o Brasil e Peru, acelerar ações como a efetivação de linhas aéreas entre Cruzeiro do Sul e Pucallpa e na construção da BR-364, de Mâncio Lima até a fronteira com o Peru.

“Estou muito feliz com esse momento, quando recebemos o apoio fundamental do Presidente do Congresso Federal para conseguir a tão sonhada integração entre os dois países, fortalecendo assim o comércio, o turismo, a economia de modo geral, e todos os setores que promovem o desenvolvimento. Não é de hoje que estamos trabalhando no sentido de estreitar os laços com o país vizinho, o intercâmbio comercial é importante para os dois países bem como para o Estado do Acre. Nós só temos a ganhar com essa parceria”, frisou Nicolau Júnior. Por Mircléia Magalhães / Aleac