O autor do tiro que matou o presidente do PSOL em Xapuri, Josemar da Silva Cunha, o mecânico Tripinha, de 48 anos, foi capturado.

O suspeito de matar o presidente do PSOL em Xapuri, Josemar Conde, de 48 anos, foi preso em flagrante na noite de sexta-feira (22) na zona rural da cidade por uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Conde foi morto com um tiro de espingarda na quarta (20), na Reserva Extrativista Chico Mendes, por causa de uma disputa de terras entre a vítima e o suspeito do crime, que era vizinho, afilhado, e primo da vítima.

Conforme o comandante do Bope, tenente-coronel Edener Franco, Francisco da Silva Barroso estava escondido na casa de uma irmã. Com ele, a polícia encontrou a arma que teria sido usada no crime, uma espingarda de grosso calibre.

Com Chico Doido, a polícia encontrou a arma usada para cometer o crime, uma espingarda de grosso calibre.

“Ele foi achado em uma residência na zona rural de Xapuri, que era da irmã dele. Desde o dia da morte, a gente continuou fazendo levantamento, até que chegamos nele. Ele falou que tinha agido em legítima defesa. Em seguida, nós entregamos ele na delegacia da cidade”, informou Franco.

A Polícia Civil chegou a pedir prisão preventiva de Barroso, segundo informou o delegado geral da Polícia Civil, Henrique Maciel, na sexta (22).

O enterro de Conde ocorreu na manhã de sexta, por volta das 10 horas, no cemitério de Xapuri.

Segundo o advogado de  Francisco Barroso (Chico Doido), o prazo para a prisão em flagrante já havia vencido e não havia mandado de prisão preventiva expedido pela justiça de Xapuri.

Do Por Iryá Rodrigues, G1 Acre