O povo de Rodrigues Alves parece contar os dias para ir às urnas novamente, haja vista que tanto a gestão do executivo municipal, quanto a do legislativo não vem agradando muito a população da cidade.

Não bastasse a péssima administração do prefeito Sebastião Correia (MDB), a legislatura atual anda desagradando a população, pois quase nenhum dos 9 vereadores se mostra atuar em defesa dos inúmeros problemas enfrentado pela população.

O vereador do MDB Saulo Vasconcelos é um dos maiores defensores da administração desastrosa de Sebastião Correia, talvez por passar maior parte de seu tempo em Cruzeiro do Sul e apenas passear em Rodrigues Alves.

Desde que assumiram a nova Legislatura, poucos são os vereadores que comparecem com frequência as sessões ordinárias e o vereador Saulo é o que mais falta dentre todas. Prova disso é que das últimas 25 sessões ordinárias, o parlamentar MDBista faltou 14 delas, o que é um absurdo, pois está considerado um dos piores vereadores que Rodrigues Alves já teve.

A ausência do Vereador e defensor do prefeito é tanta que até a foto de Saulo que estava na galeria da Casa junto dos demais parlamentares foi retirada da exposição, como mostra a foto abaixo, o vereador além de faltar a maioria das sessões, nem reside no município, talvez isso justifique o desinteresse.

A denúncia é de funcionários da Casa do Povo que procuram a redação do site 3 de Julho Notícias, para informar que o que está acontecendo no parlamento mirim é uma verdadeira vergonha por parte do referido vereador que só faz o que o prefeito Sebastião Correia manda, os funcionários afirmam ainda que Saulo não é vereador do povo e sim bajulador do prefeito.

Procuramos a presidência da casa, para saber por qual motivo um parlamentar falta tanto ao trabalho, ou se essas faltas tem desconto no salário mensal, mas não obtivemos retorno.

O último episódio que tem causado polêmica e rejeição da sociedade, diz respeito a um projeto enviado pelo executivo a câmara municipal, que pretende criar subprefeituras em algumas comunidades do município.

Líderes de associação

O sindicato dos trabalhadores rurais questiona o projeto, pois este sequer foi debatido com as referidas comunidades. Têm prioridades maiores em nossa extensa zona rurais, os trabalhadores estão implorando por melhoria nos ramais e nossa produção continuará sendo perdida pela falta de condições para escoar seus produtos até a cidade, afirmou um dos líderes de uma associação de produtores, que é contrário ao projeto.

Rodrigues Alves respira um sentimento de mudança nunca visto antes, pois com tantos problemas e negligência por parte de sua representação política, cabe aos moradores do município repensar o rumo na hora de votar em 2020.