Uma mulher de 25 anos foi detida ao tentar entregar parte de um carregador de celular dentro de um sabonete a um detento do presídio de Sena Madureira. O caso ocorreu nesta sexta-feira (8), dia em que é permitida a entrega de materiais aos reeducandos.

O flagra ocorreu quando o material foi submetido ao aparelho de raio X e foi constatada a presença do objeto.

“Eles abrem o sabonete, desenham o modelo e guardam bem guardado e, no caso em questão, só é possível detectar com dificuldade no raio X. A senhora trouxe esse material e ao passar pela revista foi detectado que tinha um carregador”, explicou o diretor do presídio, Valquer Oliveira.

O diretor disse que o objeto seria entregue a um preso do bloco 7. A mulher não tem nenhum parentesco com ele, segundo o diretor, e levou o material a pedido da família do preso que não tem contato nem faz visitas por morar na zona rural.

“E a senhora trouxe o sabonete por conhecer a família do recluso que não recebe visitas. A família pediu que ela viesse entregar esse material de higiene para ele”, disse.

Ainda conforme Oliveira, quando o preso não tem contato com nenhum familiar é feita uma autorização que permite a entrega por meio de terceiro. Está sendo apurado se a mulher foi induzida pela família do preso, ou se sabia da presença do carregador no sabonete.

“Infelizmente a gente não sabe se foi má intenção dela ou de terceiros, mas aqui, em Sena Madureira, acontece muito de a pessoa ter a boa vontade de entregar o material aos reeducandos e acaba sendo surpreendida com ilícitos”, explicou.

A mulher foi encaminhada para a delegacia do município, onde foi ouvida pela polícia. Já o preso foi encaminhado para o isolamento do presídio por um período de dez dias enquanto a direção apura o caso.

“E agora vamos investigar, porque se levaram o carregador, tem um celular”, concluiu Oliveira.

Do G1 Acre