O líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC), deputado, Gehlen Diniz, tem se mostrado um parlamentar apaixonado pelo Partido dos Trabalhadores e os 20 anos de administração.

Todas as vezes que Gehlen se pronuncia, critica ou quer colocar a culpa no PT, até mesmo a responsabilidade da desastrosa reforma da previdência estadual, popularmente conhecida como a PEC da Maldade, proposta pelo governador Gladson Cameli (que quer empurrar de guela abaixo), Gehlen quer atribuir ao PT. Tudo é o PT!!!

O parlamentar fala mal, mas fala; passa a maior parte do tempo olhado sempre pelo retrovisor, querendo vivenciar o passado nos dias de hoje. Ao usar a tribuna de cada 10 palavras 3 ou 4 o deputado sempre lembra do PT, ou é saudades ou talvez na próxima incarnação seu nome será “PT”.

Uns podem até querer justificar as atitudes do parlamentar afirmando que é porque Gehlen é um opositor ferrenho que nunca concordou em fazer parte do tão falado descaso deixado pelo PT, mas o fato é que há um tempo atrás, o mesmo que hoje critica e odeia o PT, já fez parte daqueles 20 anos de administração tão falado por ele.

Gehlen que tanto relembra o passado deve se lembrar que um dia foi agraciado na administra da frente popular do Acre, chegou até a pedir voto em um vídeo ao ex-governador e ex-senador da república, Jorge Viana, uns podem até dizer que Gehlen está cuspindo no prato que comeu, mas está coma saudades daqueles velhos tempos.