Após o Ministério Público Federal investigar, verificar que o quadro de funcionários do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) está defasado e recomendar um concurso público – que contemplaria o Acre – o Ministério da Economia se manifestou de forma contrária.

De acordo com informações do site Folha Dirigida, a resposta foi dada esta semana. “De acordo com a Assessoria de Imprensa do órgão, o ministério encaminhou ao MPF um documento que relata as limitações fiscais e orçamentárias do governo. Sendo assim, não há previsão para autorização imediata da seleção”, lamenta o site.

Não há nada oficial, mas sites especializados esperam uma nova tréplica do MPF. “Ainda não se sabe se o MPF entrará com uma ação civil pública pedindo a contratação de novos servidores para o Ibama, como ocorreu no concurso INSS. A tendência é que isso aconteça”, afirma o Folha Diriga.

O site, aliás, menciona o Acre quando fala do quadro deficitário de funcionários da instituição. “Está disponível no site do Ministério Público Federal um inquérito civil, onde a recomendação é mencionada. O inquérito tem o objetivo de apurar o grave déficit de pessoal no Ibama, que acarreta em dificuldades para o órgão desempenhar suas atribuições, em especial em atividades de fiscalização, no Estado do Acre”, finaliza.