Os cidadãos que buscam atendimento no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, estão enfrentando dificuldades. 

“Estou com muita febre, muita dor de cabeça e os médicos, simplesmente, ignoraram minha situação. Uma mulher vomitou sangue e ninguém não fez nada. O médico olhou para mim, com a maior ignorância, e disse que não podia fazer nada”, contou a senhora Nelma Bezerra Lopes, 41 anos.

A denunciante retornou para casa sem atendimento, com muita dor no corpo e falta de ar. Ainda segundo ela, os médicos e enfermeiros selecionam quem será e quem não atendido.

O OUTRO LADO

Segundo o médico cirurgião do Hospital, que não quis se identificar, os atendimentos no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, seguem normalizados. A possível demora dos serviços se dá pelo fato de a demanda da unidade de saúde ser grande.

“A nossa demanda é muito grande. A UPA não está funcionando e o Posto de Saúde fecha entre 15 e 16 horas, portanto, todos procuram o Hospital. A noite temos dois médicos de plantão e eles ficam atendendo a noite toda. Só que a demanda é muito grande”, destacou o cirurgião. Por Richard Silva /  Juruá em Tempo