Uma demonstração teatral artística realizada no período noturno desse final de semana na região central de Rio Branco vem chamando atenção dos internautas. Por meio de redes sociais, o vídeo fora amplamente divulgado. Nas imagens, aparecem cinco atores, entre homens e mulheres, performando uma série rítmica estilo contemporânea ao público. Enquanto isso, alguns carros parados num semáforo também puderam presenciar a cena.

A intervenção artística é do Grupo Beco e já possui seis anos de existência. O grupo realiza pesquisas e, nesta ocasião, segundo o produtor cultural do grupo, deu início ao espetáculo independente “O Beco do Mijo”, realizado nos dias 19 e 20 no Cine Teatro Recreio. A apresentação é restrita a maiores de 16 anos. Como o grupo se apresentou em via pública, algumas imagens acabaram sendo divulgadas, uma vez que o público pagante não é permitido a fazer gravações.

“Esse [trecho] é o início do espetáculo, que é o prólogo, a parte de desconstrução dos atores, do corpo de ator, para o início de cena. É uma intervenção artista que tem todo um conceito, mas essa cena foi só o início do espetáculo”, explicou Luck Aragão, produtor cultural do Beco do Mijo.

A manifestação artística do Beco do Mijo conta com atores que se dispuseram a trilhar os caminhos de um grupo de pesquisa. “O grupo é influenciado pelos estudos culturais e por autores da teoria decolonial. A intenção é justamente trazer à cena um passado profético que, inspirado em Edouard Glisant, revela a perspectiva de lançar um olhar sobre o que está além das narrativas oficiais”, diz o grupo.

Segundo o produtor, a ideia dos projetos realizados por ele também é abrir caminhos que “desliguem a constituição dos personagens e a estética do espetáculo com a construção do imaginário do ser na Amazônia”.

O Beco já aprovou projeto pela Fundação Elias Mansour e, atualmente, conta com sete atores, entre homens e mulheres, e cinco músicos, responsáveis pela trilha sonora do espetáculo.

Vídeo (proibido para menores de 16 anos):

Por Ac24horas