Os deputados aprovaram o pedido de empréstimo no valor de R$ 268 milhões feito à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) pelo governo de Gladson Cameli, onde 20 parlamentares votaram a favor do pedido que foi aprovado durante sessão desta terça-feira (15).

O governador Gladson Cameli (Progressistas) e os deputados de sua base sempre criticaram a gestão passada por conta de empréstimos bancários, afirmava em alto e bom som que o Governo tem dinheiro e que não havia necessidade de contrair dívidas com banco.

Mas parece que ao chegar no poder, tudo não passou de falácias, pois agora Gladson Cameli (que tanto criticou o PT por conta de empréstimo) quer também contrair uma dívida no valor de R$ 268 milhões de reais junto ao Banco do Brasil.

Não só o empréstimo, mas também um projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) foram votados. Os deputados de oposição, Roberto Duarte (MDB) e Jenilson Leite (PSB) votaram contra o empréstimo. Já o deputado Fagner Calegário (Sem partido) não estava presente na sessão.

O líder do governo na Casa, deputado Gehlen Diniz, explicou as áreas em que o dinheiro deve ser investido. “Dinheiro vai ser usado em infraestrutura, manutenção de escolas e obras estruturantes no estado”, afirmou.

A decisão de desarquivar a LDO foi tomada durante reunião na manhã desta terça-feira na Casa Civil, com o governador Gladson Cameli e o secretário Ribamar Trindade.

Logo após a reunião na Casa Civil, a base do governo desarquivou o projeto de alteração da LDO na Aleac. O desarquivamento foi aprovado por dezesseis votos e seis contra.