Quem acha que o governador Gladson Cameli considera o Partido dos Trabalhadores (PT) o seu principal adversário e inimigo pessoal, se enganou perdidamente!!! Como prova de que nem com os aliados Gladson dá certo, o Progressista resolveu atacar os próprios parceiros políticos.

Todos sabem que tanto o MDB como o PSD andaram de mãos dadas com Gladson Cameli para juntos, em um mesmo projeto, alcançar o Poder e governar o Acre, porém, no desenrolar das coisas, tanto o MDB como o Senador Petecão e a petecarada, perceberam que não teriam espaço estando junto do Progressista.

Gladson conseguiu provar que realmente os aliados estavam certos, pois em uma reunião no Palácio Rio Branco na manhã desta terça-feira (15),  fez a seguinte declaração: “O deputado Duarte quis se transformar em meu inimigo pessoal quando foi se aliar com o PT e o PCdoB para prejudicar o Estado. Já o senador Petecão é um adversário político porque sou candidato a reeleição. Se ele quer entrar no jogo estou pronto”.

Com uma declaração desta, feita pelo governador do Estado, mostra nada além da ambição pelo poder, pois antes mesmo de mostrar trabalho, já está pensando em emendar um mandato com outro e seriam oito anos de muitas viagens por esse Brasil a fora. Dessa forma, Gladson vai puxar: Tapete, faixa e o que for necessário para derrubar o adversário Sérgio Petecão, pois sua ambição pelo poder fala mais alto.

Se Gladson estivesse realmente preocupado em resolver os problemas do estado do Acre, os problemas mais complexos como da área da saúde, segurança pública e educação teria passado mais tempo resolvendo os principais assuntos do estado junto de sua equipe, do que viajando sem fazer nada com coisa nenhuma.

A frente do governo há um ano, o governador progressista só mostrou que está brincando de governar, baseado em um jogo (com seus deputados da base na ALEAC) muito escroto que seria “o mestre mandou”, isso após adestrar os parlamentares diante daquela retaliação praticada por Gladson.