“Tico e Teco viajantes”: Enquanto Gladson embarca em uma nova viagem, o vice Rocha já está de malas prontas aguardando sua vez de embarcar

Enquanto o estado do Acre grita por socorro em todos os aspectos, o governador Gladson e seu vice Rocha viajam e não mostram resultado de suas viagens

Não é novidade que o Governador Gladson Cameli junto de seu vice Major Rocha formam a dupla perfeita em se tratando de ausência do Estado do Acre, podemos dizer até que muitas pessoas os consideram como “Tico e Teco viajantes”.

Enquanto o governador Gladson Cameli e seus assessores estão embarcando em uma nova viagem, o vice-governador Rocha já está de malas prontas aguardando sua vez de embarcar com os vários assessores lhe acompanhando desnecessariamente, diárias gordas e infelizmente pagas com o dinheiro público.

É Tico vindo e Teco indo!!! Como se não tivessem um Estado para governar, preferem deixar nas mãos de terceiros que basicamente não fazem nada com coisa nenhuma, mas os altos valores estão sendo gastos, podendo ser melhor empregado em Saúde, segurança pública, educação, infraestrutura e muitas outras áreas.

Mas infelizmente não é o que está acontecendo no governo viajante, em sua maioria do tempo não resolve os problemas porque estão ausentes do estado, enquanto isso a saúde não continua como estava, pois com o passar do tempo os problemas se agravam e a situação só piora, pacientes indo a óbito por falta de recursos e a revolta tomando conta da sociedade.

Em se tratando de segurança pública, a capital do Estado do Acre, Cidade de Rio Branco está entre as 20 mais violentas do país, é o que aponta o Atlas da Violência, feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, publicado recentemente.

Falando da infraestrutura, lamentavelmente a muito por se fazer, como exemplo vamos citar a Rodovia AC-10 que liga a capital Rio Branco à Vila do V e ao município de Porto Acre, onde o inverno nem começou e os moradores daquela região já estão com medo de ficarem isolados, pois a rodovia inteira está em péssimas condições de trafegabilidade e o governo do estado não tem uma previsão para a recuperação da rodovia, imaginem como a situação não vai ficar quando o inverno rigoroso chegar.

A educação, volta e meia pensa em fazer greve com o intuito de ser enxergada pelo poder público estadual, mas até agora Gladson Cameli não vem correspondendo as expectativas da classe educadora.