O Ministério Público do Acre (MP-AC) instaurou um inquérito civil para cobrar reforma no Centro Socioeducativo Santa Juliana, em Rio Branco. Segundo a determinação do MP-AC, o prédio precisa de reparos para evitar fugas na unidades.

A portaria do inquérito destacou que a medida visa assegurar os direitos dos menores instalados no local, incluindo a ressocialização.

“Mesmo demonstrada a necessidade de reformas, ainda não há notícias sobre a realização de tais, sendo importante oficiar junto à gestão pública, visando garantir a realização de tais obras que são de suma importância para melhorias nas condições de cumprimento de medida socioeducativa na unidade”, frisou a promotora responsável pelo procedimento, Vanessa de Macedo Muniz.

Ao G1, o diretor-presidente do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE), Rogério Silva, explicou que ainda não foi notificado da decisão, mas que a direção busca recursos para a obra.

“Existe uma previsão de reforma de todos os centros, inclusive foi inserido no pedido via Sejusp [Secretaria de Justiça e Segurança Pública] para sermos contemplados com emenda de bancada. Lá está, justamente, esse ponto de reforma no Santa Juliana”, acrescentou.

Reforma no muro

Ainda segundo Silva, o ISE solicitou ainda um orçamento para reformar e ampliar o muro da unidade à Secretaria de Estado de Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra). O diretor afirmou que aguarda o orçamento para iniciar a obra.

“Existe já a necessidade de parte desse muro, porque aumentamos a unidade com a construção do anexo escolar. Aproveitamos e fizemos o pedido do muro todo da unidade, que é antiga e necessidade sim de uma reforma”, concluiu.