Não bastasse isso, no Senado, Mailza Gomes apoiadoras de Bolsonaro está encrencadas no Judiciário, A senadora Acreana Mailza Gomes, eleita pela PSDB e hoje PP, cuja situação até pode descambar para sua cassação.

Nascida há 42 anos em Mundo Novo, município de 140 mil habitantes no Mato Grosso do Sul, Mailza Gomes é uma condenada por improbidade administrativa.

Em agosto, teve uma primeira derrota na tentativa de provar a inocência em Brasília. O juiz Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou um recurso pedido por ela em maio de 2018.

O recurso busca anular a sentença de um juiz do Acre, confirmada no Tribunal de Justiça (TJ) do estado em 2016. Mailza foi condenada juntamente com o marido, James Pereira da Silva, por este ter contratado sem licitação uma empresa, a MS Serviços, logo ao assumir, em 2009, a prefeitura de Senador Guiomard. Mailza era secretaria municipal de Administração e participou da contratação.

O casal foi sentenciado por improbidade administrativa. Há dúvida se Mailza perderá o mandato, caso a condenação seja confirmada nos tribunais em Brasília. Ela não disputou eleição como “ficha-suja”. Era senadora, embora suplente, desde 2015, e a sentença de segunda instância é de 2016 (a condenação de segunda instância é que faz do político “ficha-suja”).

Mailza assumiu a vaga de senadora em definitivo em dezembro de 2018, quando o titular, Gladson Cameli, renunciou para ser governador do Acre.