Após comida estragada, Promotor flagra mais de 40 mil em remédios vencidos no FOC

Até o momento não houve nenhum pronunciamento do Governo do Estado com relação a este assunto.

O Promotor de Justiça Tales Tranin voltou a fazer uma fiscalização surpresa no presídio Francisco de Oliveira Conde, 11 dias após flagrar cerca de 3 toneladas de alimentos vencidos dentro do frigorífico da unidade de recuperação.

Na tarde desta segunda-feira, 16, o alvo foi a unidade de saúde que funciona dentro do complexo prisional.

Para a surpresa, foram descobertos milhares de medicamentos com a data de validade vencida, o que pode prejudicar no lugar de ajudar a saúde de quem os consumir.

São medicamentos dos mais diversos encontrados pelo promotor de justiça. “Foram mais de 41 mil comprimidos vencidos que descobrimos, além de 958 bolsas de soro fisiológicos também vencidos. Além disso, verificamos também com o prazo de validade vencido agulhas, teste de DST, iodo, reagente para tuberculose, seringa, agulha. Esses medicamentos vencidos estavam dentro do posto de saúde, no almoxarifado e também na farmácia, onde verificamos medicamentos com o prazo de validade cortado”, explica Tales Tranin.

Os remédios vencidos são para pressão alta, diabetes, fungo, antibiótico e anti-inflamatórios, por exemplo. O promotor de justiça explica que é prematuro falar sobre quem é responsável, já que o posto de saúde é vinculado tanto ao Iapen, quanto a Secretaria Estadual de Saúde.

“Chamei a Vigilância Sanitária para tomar as medicas cabíveis. Como o posto de saúde é vinculado tanto ao Iapen, quanto à Sesacre e há um farmacêutico no local, é prematuro falar sobre responsabilidade. Isso é algo que vamos apurar”, afirma o Promotor de Justiça. Por ac24horas