A SAF é o transtorno mais grave do espectro de desordens fetais alcoólicas e constitui um complexo quadro clínico de manifestações diversas que podem ocorrer em quem cuja mãe consumiu bebida alcoólica durante a gestação.

Informar a sociedade sobre os perigos da ingestão de álcool na gravidez. Foi com esse objetivo que inúmeros parceiros promoveram a Semana de Prevenção e Conscientização da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF), que se encerrou com uma blitz educativa nesta sexta-feira, 13, no Centro do Rio Branco.

“Durante toda a semana, realizamos inúmeras ações educativas, em instituições, nas ruas e com grupos de gestantes atendidas pela rede pública de saúde, alertando sobre os ricos do consumo de bebidas alcoólicas na gestação”, salientou a coordenadora da Área Técnica de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, Maria Teresa Mont Alverne.

As atividades, que se iniciam no dia 9 setembro – Dia Mundial de Prevenção da Síndrome Alcoólica Fetal – foram realizadas por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Rio Branco, Secretaria Municipal de Saúde, Ministério Público, Câmara de Vereadores e o gabinete do vereador Rodrigo Forneck (PT), autor da lei que instituiu a semana e protocolos de atenção na rede pública municipal.

“Muitas mulheres desconhecem a SAF. Por isso, precisamos disseminar informação para a população. Conseguimos firmar uma importante parceria com a Secretaria de Estado de Educação, para que o conhecimento sobre a síndrome chegue aos estudantes e professores acreanos”, endossou o vereador Rodrigo Forneck, presidente da Comissão de Saúde no Legislativo Municipal.

As ações se iniciaram com uma audiência pública na Câmara de Vereadores, seguida de um seminário da Uninorte, que contou com a participação de acadêmicos e profissionais da saúde. Também foram promovidas palestras para alunos dos cursos técnico do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), bem como rodas de conversa com gravidas, blitz educativas, entre outras.