Secretário Adjunto da saúde de Gladson Cameli é um alienígena, diz deputado Edvaldo Magalhães

Edvaldo Magalhães afirma que por ser um estrangeiro e alienígena, Cel. Resende veio para afrontar os grevistas.

O Deputado Edvaldo Magalhães, durante o uso da tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC), afirmou que o Coronel Resende, por se tratar de um estrangeiro, um alienígena, veio para se infiltrar em uma manifestação, intimidar, vigiar servidor e mais do que isso para afrontar os grevista e principalmente afrontar o Deputado Jenilson Leite.

Edvaldo destaca que Jenilson tem se comportado como um mediador, diante desse parlamento, na gestão passada em momentos difíceis, o deputado Jenilson rompeu com o governo para ficar do lado dos servidores, no caso simbólico da questão do Pró Saúde.

“Nós não podemos aceitar, senhores deputados, que aqueles que assumiram a secretaria de saúde que não conhecem a face dos servidores da saúde, por não conhecerem tem até vergonha de dizerem um bom dia, de dizer um boa tarde para o servidor por desconhecerem o servidor, tomam medidas que não levam em consideração a realidade do sistema, que fragiliza o sistema de saúde, por desconhecerem o espirito de luta dos trabalhadores de saúde, essa greve só está acontecendo por falta de humildade”, disse o deputado.

O que diz o Parlamentar 

Estamos diante de um absurdo sem tamanho! O que aconteceu hoje durante ação da greve dos trabalhadores e trabalhadoras da saúde foi um ato de covardia, truculência, brutalidade, afronte e violência para com os servidores e profissionais da área e também para com o colega deputado Jenilson.

É assim que o governo quer tratar os problemas do nosso estado e da nossa população? Com esse comportamento totalmente repudiável diante de servidores e parlamentares? Pois não aceitaremos. Nós, acreanos, não toleraremos esse absurdo, despreparo e desgoverno. Estamos acostumados a derrotar ditadores.