Prefeitura de Rio Branco realiza ato de conscientização da Síndrome Alcoólica Fetal

Os números da Síndrome Alcoólica Fetal não são precisos pois a doença é de difícil diagnóstico, mas a Sociedade Brasileira de Pediatria estima que pelo menos uma criança para cada mil nasce com danos causados pelo álcool.

Assessoria – Com o objetivo de alertar a sociedade do município de Rio Branco, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou nesta segunda-feira (09), um ato de conscientização, no semáforo do Bairro Seis de Agosto.

A ação se dá em função da Lei Municipal 2.275/2018 de autoria do vereador Rodrigo Forneck que dispõe sobre diretrizes para a conscientização acerca da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) estabelecendo o dia 9 de setembro como o Dia Municipal de Conscientização da Síndrome Alcoólica.

A coordenadora da área Técnica de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, Maria Tereza, explicou que as ações realizadas pela secretaria de saúde servem como uma forma preventiva no combate da SAF com o objetivo de mostrar para a população que consumo de álcool durante o período de gestação, pode causar a doença congênita.

“Durante toda semana nós vamos intensificar nossas ações divulgando com rodas de gestantes e mulheres na idade fértil, nos CRAS, escolas e unidades de saúde falando dos possíveis danos ao feto da mulher que faz o uso do álcool no período de gestação”, informou a coordenadora.

Ainda segundo ela, na rede municipal de saúde há mais de 50 profissionais capacitados na identificação da síndrome, recomendados a encaminhar os pacientes para um especialista que faça o diagnóstico da doença, que requer uma série de exames com vários profissionais da área da saúde. Por essa dificuldade não há registro de dados do quantitativo de crianças que possuem a doença na capital acreana.

A agrônoma Cleisa Brasil é articuladora da campanha e mãe de uma criança com SAF, ressalta a importância da prevenção e do repasse de informações sobre a síndrome.

“A gente tá nessa semana com uma série de ações em parceria com a Prefeitura de Rio Branco, na qual estamos desenvolvendo atividades que levem as informações sobre a Síndrome Alcoólica Fetal como ela é adquirida, quais são os sintomas, como podemos prevenir. A prevenção é o mais importante se tratando dessa síndrome.”, destacou.