Prefeitura de Mâncio promove dia de campo para ensinar técnicas de cultivo do coco a produtores

A atividade promovida pela Prefeitura do município com o apoio da Embrapa e do Senar, faz parte da programação do Festival do Coco que se encerra neste domingo (8).

Assessoria – Mais de 50 produtores rurais de Mâncio Lima estiveram em um dia de campo, no Ramal do Batoque, neste sábado para aprender as técnicas básicas para o plantio do coco.

Mâncio lima tem uma produção anual estimada em 1 milhão de cocos e, além de atender o consumo das cidades do Vale do Juruá, já exporta o fruto para a capital acreana. No entanto, foi a primeira vez que os produtores tiveram a oportunidade de obter mais esclarecimento sobre como cuidar da plantação de forma técnica.

Um agrônomo do Senar, especialista no cultivo de coco, foi o responsável pelas orientações aos agricultores. Ele explicou o passo a passo de todas as etapas para que o produtor tenha as melhores mudas, como devem plantar e manter a plantação com a adubagem e controle de doenças.

Para o agricultor Edno Guedes, que cedeu sua propriedade onde existe um plantio de 500 pés de coco, para o treinamento, as informações são importantes para melhorar a produção.

“Eu já tinha até pensado em desistir e cortar todos os pés de coco da minha propriedade, mas fui desenvolvendo minhas técnicas e hoje estou produzindo bem. Acredito que essas orientações são importantes para termos mais conhecimento para melhorar nossa produção”, disse Edno.

O prefeito Isaac Lima e a vice-prefeita Ângela Valente acompanharam a atividade que contou também com a participação do deputado estadual, Jonas Lima.

“Já temos uma boa produção de coco aqui no nosso município, mas precisamos fazer com que cada vez mais possamos aumentar, porque é um produto que contribui muito com a economia local e agrega valores a renda das famílias. Por isso, temos a preocupação de qualificar os nossos produtores”, afirmou o prefeito.

Durante a atividade, os produtores solicitaram que seja oferecido um curso sobre o plantio do coco no município. “Essa ideia de realizar um dia de campo, trouxe uma luz para os produtores, pois nosso técnico passou muitas informações sobre como produzir uma muda e o coco. Então aumentou o interesse dos produtores em terem um curso na cultura do coco. Assim que for enviado um documento oficial para o Senar, há possibilidade da gente realizar esse curso ainda este ano”, garantiu o coordenador do Senar Marcelo Diógenes da Costa.