‘O diabo mandou eu atirar’, afirma menor que matou bebê de um ano com tiro no rosto em Tarauacá

Os pais relatam que são professores do programa “Asinha da Florestania” e saíram para o trabalho na última terça feira, 13 de agosto.

O casal Verônica Oliveira e Antônio Francisco Silva, procurou o Blog do Accioly e a Rádio Nova Era FM, em Tarauacá na manhã desta sexta-feira (16), para comunicar um crime de homicídio que teria sido praticado pelo menor R. C, de 14 anos de idade, na comunidade Lago Novo, Rio Muru.

“Quando retornamos para casa foram surpreendidos com a notícia que a nossa bebê Melinda Ramalho de apenas 1 ano, estava morta, pois havia levado um tiro de espingarda no rosto. Perdemos a nossa alegria de viver. A nossa filha. Já tínhamos comprado as coisas para comemorarmos o aniversário dela no próximo domingo”, disse a mãe muito emocionada.

O pai conta que ao conversar com o garoto acusado, que é seu parente e primo da vítima, ouviu o seguinte relato: “Eu estava dominado pelo satanás, um bicho escuro que usava capuz e que gritava a toda hora no meu ouvido: ‘mata ela. Ela não merece viver’. Eu decidi então atirar em mim para não matar a neném, mas, quando levantei do banco, a arma disparou e a bala pegou nela”, disse o menor.

Após sepultamento da filha, o casal decidiu vir até a sede do município para registrar o caso na delegacia de polícia. Na manhã desta sexta-feira foram ouvidos pelo delegado Valdeinei Soares, que comanda as investigações sobre o caso. A mãe disse que quer justiça e alerta os pais, especialmente na zona rural para o uso e manuseio de arma de fogo por crianças e jovens. Fonte: Blog do Accioly

Veja o vídeo: