Somente agora o jornal Die Presse, um dos mais lidos e tradicionais da Áustria, fundado em 1848, afirma, depois de 7 meses de demolição do país e vergonha mundial que “o Brasil elegeu um idiota”.

A conduta profética liberta as pessoas da linguagem politicamente correta ou das convenções nojentas e recheadas das ideias bajuladoras da elite dominante, com seus rituais e protocolos hipócritas.

Por isso o Cartas Proféticas nunca acatou os resultados eleitorais de 2018, embora “abençoados” pelos órgãos da justiça eleitoral e as posses tenham colocado nos poderes legislativos, executivos estaduais e federais corruptos, violentos e inimigos do bem público.

Aqui nunca nos rendemos à mídia nacional e internacional à espera do que todas as pessoas de bom senso custaram a aceitar: Jair Bolsonaro é idiota e mau caráter da pior espécie.

“Sete meses depois de assumir o cargo, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, não se contém. Ele é um mentiroso, espalhando teorias da conspiração e tentando nomear seu filho embaixador nos Estados Unidos”, diz o jornal para deleite da gurizada “classe” “média” brasileira, que só acredita no que estadunidenses e europeus noticiam.

Mas que quer dizer idiota e idiotice?

Originalmente do grego  “idios”  para se referir a  “pessoal, privado”. Depois IDIOTES queria dizer “indivíduo privado”, no sentido de que ele não exercia um oficio público. A partir daí a palavra passou a ter o sentido de “homem comum” – ou seja, sem especial distinção – e depois começou a indicar “sujeito ignorante, de pouca inteligência e pouca valia”, pois não era capacitado para ter cargo oficial.

É o que se constata em Jair Bolsonaro, que privilegia o privado, particular e o familiar como absoluto em comparação ao público, com o Estado e com a sociedade.

Para bem pior do que esse reducionismo indecente, egoísta, estúpido e perverso, o crápula na presidência, que lá chegou pelos caminhos mais sujos apoiados pela mídia, pelo empresariado brasileiro, por setores fundamentalistas, fascistas, ignorantes, pelas igrejas e consagrado pela Justiça Eleitoral e pelo Congresso Nacional é o maior idiota chegado ao governo federal.

É idiota porque é ignorante, de pouca inteligência, por ser de pouca valia e sem nenhuma capacidade para exercer qualquer cargo público. Isso o idiota já demonstrara sobejamente como militar, vereador e deputado federal.

Mas o mercado, que desde suas desgraçadas origens, despreza o público, as Coisas do povo, só tem esse tipo de idiotice para apresentar.

Jair Bolsonaro é idiota porque uma força mais poderosamente idiota e bestial o levou ao Palácio do Planalto e lá o mantém.

O processo desidiotizante só acontecerá com o povo unido, organizado na luta e na dedetização das porcarias idiotas do mercado e de imbecis como esse miliciano louco e mau caráter. O povo argentino mais uma vez nos dá a receita! Fonte: Cartas Proféticas