Dupla que matou barman durante assalto em Rio Branco pega mais de 70 anos de prisão

Crime aconteceu em maio do ano passado. Vítima foi morta na frente de casa quando chegava do trabalho.

Dupla que matou barman durante assalto em Rio Branco pega mais de 70 anos de prisão — Foto: Aline Nascimento

Mais de um ano após o crime que tirou a vida do barman Manoel Correia dos Santos Neto, a Justiça do Acre condenou Elivelton Nascimento da Silva e Francisco Felipe da Silva Farias a mais de 70 anos de prisão. O barman foi morto na frente de casa após chegar do trabalho, em 8 de maio de 2018.

Na época, do crime, a mãe da vítima, Durce Mendes contou que chegou a ouvir os tiros e, inclusive, mandou mensagem para saber onde o filho estava. Mas, não imaginava que o jovem já havia sido baleado.

A denúncia aponta que a dupla cometeu uma série de crimes armada com uma escopeta e um revólver. Além disso, os dois estavam acompanhados por um menor, que na época tinha 17 anos.

“A sequência de crimes ocorreu no mesmo dia e gerou quatro vítimas. A primeira ação foi às 3h30 da madrugada, no bairro Mocinha Magalhães. Os réus tentaram subtrair mediante violência, os objetos da casa da primeira vítima. Às 4h da manhã, no mesmo bairro, mas em rua diferente, invadiram a residência de um casal. Nessa ação foram feitos os disparos dentro da casa. Por fim, minutos depois, roubaram o celular e a moto da última vítima, que foi alvejada e morta, no bairro Joafra”, diz.

O barman teria tentado reagir ao assalto, ainda segundo o processo.

Elivelton Nascimento da Silva foi preso no dia 9 de maio. Na época, para a polícia, ele confessou o crime. Na sentença, divulgada pelo site da Justiça neste sábado (10), ele foi condenado a 33 anos, nove meses e 20 dias de reclusão, mais um ano de detenção e 140 dias-multa.

Já Francisco Felipe da Silva Farias, teve pena de 44 anos e 10 meses de reclusão, mais um ano e quatro meses de detenção, além de 140 dias-multa.

Os dois estavam presos preventivamente desde 5 de junho do ano passado e devem seguir cumprindo a pena em regime inicial fechado. A dupla foi condenada por tentativa de roubo, violação de domicílio, disparos de arma de fogo, latrocínio e corrupção de menores.

No dia 13 de agosto de 2018, o adolescente de 17 anos foi apreendido por envolvimento não só na morte do barman, mas de outros crime. O processo não informa onde o menor está. Do G1 Acre

Manoel Correia dos Santos Neto levou um tiro e morreu em frente de casa em maio do ano passado — Foto: Reprodução/Facebook