Em Rio Branco, Polícia prende quadrilha que estava vendendo ingressos falsos

Na Delegacia várias vítimas reconheceram os criminosos e informaram que a quadrilha estava agindo desde o último show da dupla Jorge e Mateus.

Uma ação dos Policiais Militares do Gabinete Militar da Prefeitura com o apoio do 1°BPM na tarde desta quarta-feira (31) resultou na prisão de Herlayna Phabula Alves Nogueira Prado, 29 anos, Maria Kimberly Patrocínio de Oliveira, 27 anos, Jessica de Oliveira da Silva, 25 anos, Francisco Alisson da Silva, 23 anos e apreendeu o adolescente R.O.N, de 17 anos, pelo crime de estelionato. A prisão aconteceu na Avenida Brasil no Centro de Rio Branco, com os suspeitos foram encontrados ingressos falsos e dinheiro.

Os policiais militares estavam de serviço no Terminal Urbano, quando foram procurados pelas vítimas que informaram que havia comprado no dia anterior, ingressos falsos para o show da Marília Mendonça, que ocorrerá na noite desta quarta-feira no Parque de Exposições, em Rio Branco.

As vítimas entraram em contato novamente com os supostos estelionatários e marcaram para comprar outros ingressos. As cinco pessoas chegaram num veículo modelo Picanto, de placa OVG-3389, e pararam em frente uma malharia ao lado do terminal urbano. Foi feito a abordagem e durante uma revista no carro foi encontrado 47 ingressos e um valor de R$ 2,7 mil oriundo da venda.

Diante dos fatos foi dada voz de prisão e as cinco pessoas foram conduzidas primeiramente a Delegacia de Flagrantes (Defla) onde foi confeccionado o Boletim de Ocorrência, em seguida os estelionatários foram conduzidos a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) para os devidos procedimentos.

“Eles faziam anúncios nas redes sociais das vendas dos ingressos, passavam o número 98104-7800, começavam uma conversa pelo Whatsapp e ia deixar os ingressos de carro. Comprei o ingresso do show do Jorge e Mateus e quando cheguei na entrada da arena fui barrada e impedida de entrar, dezenas de pessoas também foram enganadas” disse uma das vítimas.

Segundo a Polícia, os estelionatários agiam também marcando vários lugares na cidade e vendia os ingressos para pessoas. Por Ac24horas