A declaração criminosa de Gladson Cameli dando ordem para desmatar chegou à imprensa nacional.

Em maio deste ano, Cameli, com a bravata que lhe peculiar, incentivou, em duas, oportunidades os produtores rurais a não pagarem multas aplicadas pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

Hoje, em reportagem assinada por Fabiano Maisonnave,a Folha de S. Paulo aborda a declaração do governador acreano.

Menciona que o Acre foi o Estado onde mais aumentou o desmatamento nos primeiros meses de 2019.

Ao mesmo tempo em que incentiva o desmatamento, Gladson Cameli faz discursos para instituições financeiras internacionais que investiram milhões de dólares no Estado.

Parte significativa desses recursos ainda precisam ser liberados, desde que o governo acreano continue investindo na conservação da floresta.

O respeitado jornalista Kennedy Alencar escreveu sobre a declaração de Cameli: “Falas e atitudes absurdas de Bolsonaro e Ricardo Salles estimulam o desmatamento. Este é um claro exemplo. Se o presidente da República e o ministro do Meio Ambiente podem, o governador do Acre também acha que pode. Normalizar esses absurdos é como as democracias morrem”. Por Portal do Rosas

Veja a matéria na íntegra