Operação Buritirana ocorreu em uma comunidade de mesmo nome, localizada em Cruzeiro do Sul, interior do Acre.

Depois de vários meses de investigações, agentes da Polícia Civil, com apoio da Polícia Miliar, deflagaram, na manhã desta terça-feira (30), a Operação Buritirana para prender um grupo suspeito de causar medo e cometer vários tipos de crimes em comunidades rurais de Cruzeiro do Sul.

Durante a ação, que teve início às 4 horas, foram presos sete homens na comunidade Buritirana, que tem o mesmo nome dado à operação das polícias. De acordo com o delegado Alexnaldo Batista, todos tiveram mandado de prisão decretado pela Justiça.

“Nessa operação, atacamos todo ramal da Buritirana e todos os ramais das proximidades. Foi muito exitosa, porque esse pessoal vinha aterrorizando da zona rural. Essa é uma outra visão determinada pelo nosso delegado-geral da Polícia Civil em atacar as pessoas que vêm incomodando na zona rural”, afirmou o delegado.

Segundo a polícia, vários tipos de violência eram praticados pelo grupo contra os moradores das comunidades. Com armas, além de ameaçar e intimidar a população, eles são suspeitos de praticar furtos e assaltar os moradores e pessoas que visitam as comunidades.

“Eles cometem vários crimes e dominam essas comunidades amedrontando a população da zona rural com armas. Então, hoje foi dado um basta nesse situação no ramal da Buritirana e em outras comunidades”, garante Batista.

Os suspeitos foram levados para a delegacia onde estão sendo interrogados durante esta terça. De acordo com o delegado, todos são maiores de idade e serão conduzidos para o Presídio Manoel Néri da Silva, onde devem aguardar decisão Justiça. Do G1 Acre